Posted on Sat 11 February 2017

Quais razões estão levando mulheres mais e menos maduras a escolher como companheiro de cama e de vida um assim chamado “Toy boy” (garoto de brinquedo)? Você já se perguntou? Claro, o garoto de brinquedo para alguns tornou-se uma espécie de símbolo de status, basta pensar quantas celebridades mostram um ...

Quais razões estão levando mulheres mais e menos maduras a escolher como companheiro de cama e de vida um assim chamado “Toy boy” (garoto de brinquedo)? Você já se perguntou? Claro, o garoto de brinquedo para alguns tornou-se uma espécie de símbolo de status, basta pensar quantas celebridades mostram um após o outro, de Madonna a Demi Moore passando por Jennifer Lopez.

Mas a verdade é que aquelas que tiveram a oportunidade de experimentar um, dificilmente torna em seus passos, como confirmado por uma pesquisa realizada pelo site safadinhas.org, site dedicado à mulheres a procura de aventuras eróticas, onde 56% das entrevistadas (em uma amostra de 800 mulheres), afirma de ter continuado a ter apenas flertes com casos com parceiros mais jovens. Por isso, tentamos compreender as motivações de tal escolha.

Demi Moore com seu ToyBoy

Como as cerejas, uma puxa outra

É isso mesmo; uma vez que você experimentou este filé suculento, é difícil voltar atrás. Aos olhos da mulher madura o “garoto de brinquedo” torna-se uma espécie de cavaleiro gentil que sabe combinar o dinamismo típico da juventude, com o desejo de ternura que o torna irresistível.

Um diamante bruto

Para muitas das entrevistadas é preciso dizer que o Toy Boy é também uma aventura de paixão, uma pausa antes de retomar a maioria dos relacionamentos duradouros com seus coetâneos. Uma agradável diversão, um diamante bruto para cuidar e fazer brilhar em um determinado momento de sua vida, o que as faz experimentar momentos de magia, vitalidade e felicidade.

A inveja das amigas

Um fator a levar em conta; namorar um gatão jovem e atraente nos torna mais lindas e bem sucedidas aos olhos das amigas. Então deixar-se paquerar e flertar com um garoto mais jovem, dá a uma mulher cougar uma carga considerável de autoestima, uma espécie de lifting natural, sem bisturi. Portanto, as mulheres mais maduras são felizes desta frequentes caidinhas, antes de terminar entre os braços seguros de relações mais estáveis e na previsibilidade de um relacionamento com um coetâneo ou um homem mais velho.

Cougar ou não Cougar

17% das mulheres que namoram ou tem um caso com homens mais jovens não gostam de ser chamadas de mulher cougar, especialmente pelo valor agressivo que o epíteto implica. Atribuem em suma a sua idade um significado bastante acidental, e em qualquer caso que não deve ser relacionada com as virtudes pessoais do parceiro.

Links